Search
  • Luiz Trevisani

A beleza como essência da humanidade


Olivia Jordan - Miss USA 2015


Estamos vivendo um momento de imposição da feiura. Na moda, no comportamento, na arquitetura, na política e até nos concursos de miss, o que se vê é uma tentativa de massificar as aparências, destruindo a beleza e colocando outra coisa em seu lugar.


A própria idéia de que a beleza é uma coisa menor faz parte desse ataque. "Elogiar uma mulher por sua aparência a coisifica e a diminui". Na verdade, os encantos femininos são a alavanca que move o mundo. Enfim, é coisa séria.


Em última instância, a beleza é a essência das coisas e precisa ser defendida - isso é muito mais crucial do que possa parecer a princípio. É a salvaguarda daquilo justamente que nos define como espécie.


Os gregos já diziam que a arte é a manifestação do belo. Não à tôa, as “belas artes” (arquitetura, pintura, escultura, música, dança, teatro e literatura) são assim denominadas por sua capacidade de nos envolver e nos elevar o espírito.


A vontade e a beleza coincidem, pois têm a mesma natureza. A natureza humana.

7 views